A importância do e-commerce para as empresas em 2022

Publicado 04/02/2021

Nos últimos anos, criar uma loja virtual tem se mostrado um investimento muito vantajoso, seja para vender através de marketplaces, das redes sociais ou pelo próprio e-commerce. Isso porque, com o aumento das vendas online em 137,35% somente no ano de 2020 devido à pandemia, a importância do e-commerce para as empresas é maior do que nunca.

O fechamento de comércios físicos causou mudanças na forma de compra e venda entre lojistas e consumidores, tornando a internet a alternativa mais promissora do varejo não só brasileiro, mas mundial.

Diante dessa realidade que se consolida a cada dia, vamos mostrar no artigo de hoje a importância do e-commerce para as empresas, principalmente em 2022 — ano que ainda veremos grandes manobras para buscar a contenção da pandemia de Covid-19. Confira!

A importância do e-commerce para as empresas

Em um projeto para e-commerce, a integração entre os processos que envolvem diferentes setores nem sempre ganham a devida atenção. Tende-se a pensar na loja virtual como um setor à parte da empresa, independente dos demais.

No entanto, essa conexão é fundamental para qualquer operação de comércio eletrônico. O segredo das vendas no e-commerce é fazer a integração entre processos, possibilitando o fluxo rápido e eficaz dos pedidos para melhorar o padrão de atendimento — um dos principais diferenciais desse segmento.

Para entender a importância do e-commerce para as empresas, é preciso voltar à essência do negócio. Ele se trata de um conceito extensível a qualquer negócio ou transação comercial que possa implicar na transferência de informações por meio da internet.

Atualmente, o comércio eletrônico é um dos maiores fenômenos desse segmento, e sua ascensão possibilita que os consumidores comercializem seus bens e serviços de forma digital, sem perder tempo ou sem barreiras como a distância.

Dessa forma, o comércio eletrônico surge como um importante complemento ao modelo de negócio convencional, como forma de impulsionar as vendas e alcançar diferentes públicos. Além disso, o e-commerce ainda é considerado uma ferramenta de marketing que auxilia na divulgação de produtos, marcas e serviços associados.

Tipos de e-commerce

O e-commerce pode se apresentar de duas formas: B2B, em que os negócios são feitos entre empresas (business to business), e B2C, em que os negócios são direcionados para consumidores (business to consumer).

Ainda há outros formatos, como G2C (governo para consumidores), G2B (governo para empresas) e C2C (comércio entre consumidores), este último com o OLX como o melhor exemplo.

Infográfico que traz informações dos cinco tipos de e-commerce citados no texto (B2B, B2C, G2C, G2B E C2C). As descrições do infográfico são semelhantes ao trazido no texto.
O material é dividido em caixas brancas com título em verde. O fundo da arte é roxo com o logo da Arcana.

Benefícios do e-commerce para as empresas

Assim como lojas físicas merecem atenção por oferecer diferentes vantagens, o mundo online não é diferente. É preciso destacar os benefícios e a importância do e-commerce para as empresas. Entre os principais, estão:

  • Facilidade em transmitir informações sobre produtos e marcas;
  • Canal de vendas dinâmico, personalizado e versátil;
  • Exploração de novas oportunidades de negócio;
  • Eliminação de barreiras como tempo e distância;
  • Automatização do sistema de vendas;
  • Facilidade de acesso aos produtos;
  • Aberto 24 horas;
  • Mensuração de diversos indicadores de forma fácil;
  • Redução do custo operacional.

O e-commerce e a loja física

Muitas empresas ainda apresentam certa resistência para a criação de uma loja virtual pelo medo de dividir seus clientes da loja física.

No entanto, diversos estudos observaram que o e-commerce não se torna concorrência da loja física, visto que o momento de compra do cliente é diferente. Isso quer dizer que o consumidor é quem deve decidir seu canal de compra preferido com base nas suas necessidades.

Ao precisar de um item com urgência, para uso imediato, é natural que um consumidor opte por uma loja física para efetuar suas compras. Já quem busca por promoções especiais ou não tem urgência na compra de um produto, pode optar pelo comércio online.

O mesmo se aplica para compras em momentos fora do horário comercial ou então com promoções em datas específicas do ano, como o Natal. No primeiro caso, é natural que alguém opte em fazer compras pela internet enquanto no segundo, com a necessidade de ver o produto em mãos, a loja física ganhe a preferência.

O segredo está na omnicanalidade — oferecer ao consumidor diversas formas de efetivar suas compras, sem que os canais de venda se tornem um empecilho no processo.

Como implantar um e-commerce na sua empresa

Sabendo a importância do e-commerce para as empresas, é o momento de ter mais informações sobre sua implantação. A seguir, vamos ajudá-lo com dicas para criar sua loja virtual do zero:

1. Defina seu público-alvo

Uma das etapas iniciais a serem realizadas antes de abrir qualquer tipo de negócio é a definição do público-alvo para o qual pretende vender. Entender quais são as características dos futuros clientes torna possível oferecer produtos que sejam apropriados, realizando campanhas mais eficientes. Assim, é preciso planejar:

  • Faixa etária do público que o e-commerce vai cobrir;
  • Os gêneros que a marca deverá servir;
  • Classe social do possível comprador;
  • Nicho e outros aspectos.

Ao estabelecer o público-alvo é possível direcionar as ações iniciais do negócio. Afinal, quando não se tem esse parâmetro a empresa pode não ver seus esforços gerando resultados, fator que acaba desperdiçando tempo e dinheiro. Ao definir o público-alvo é preciso contar com personas, baseadas de acordo com:

  • Idade;
  • Localidade;
  • Ocupação;
  • Interesses;
  • Objetivos;
  • Idade;
  • Poder aquisitivo, e mais.

2. Conheça o mercado

Como implantar um e-commerce na sua empresa

Assim como a importância do e-commerce para as empresas, é essencial realizar um planejamento completo antes de tirar a loja virtual do papel. Dessa forma, todas as etapas devem ser anotadas e revisadas. 

Após a definição do público-alvo é preciso analisá-lo com a concorrência para que o empreendedor entenda as exigências do mercado naquele setor, além de elaborar os melhores diferenciais para produtos e serviços.

Outro fator importante para o sucesso do negócio é conhecer o mercado em que o e-commerce estará inserido. O proprietário deve estudar particularidades do seu público e ser capaz de responder perguntas como:

  • Seus produtos podem solucionar problemas ou dificuldades que os clientes têm em potencial?
  • Quem são os concorrentes?
  • Qual o diferencial a oferecer para que o público prefira seu e-commerce à outra loja?
  • Você já visualizou a oportunidade de um mercado ainda não explorado, que poderia ser atendido por serviços de e-commerce?
  • As pessoas que você busca atingir são sensíveis aos preços ou aceitam pagar um pouco mais por qualidade em produtos?

3. Tenha uma estimativa do investimento para o negócio

Outra importante dica está relacionada ao dinheiro que deverá ser investido no negócio. Antes da abertura do e-commerce, o investidor deve considerar fatores que possam estimar as seguintes despesas iniciais:

  • Estoque inicial;
  • Formalização como pessoa jurídica;
  • Logística para recebimento, armazenamento e envio de produtos;
  • Custo de certificado digital referente a plataforma de e-commerce e sistemas de pagamento;
  • Valores de comissão, caso escolha atuar em marketplace;
  • Gastos com estrutura para atendimento ao cliente.

Os custos dos itens acima são pertinentes para o e-commerce e ajudam a verificar se é viável tirar sua loja virtual do papel com o capital que você dispõe no momento.

No entanto, devemos lembrar que o empresário não precisa iniciar seu e-commerce com uma grande operação para que consiga alcançar o sucesso. É plausível começar de forma modesta e aumentar a estrutura do negócio conforme os resultados.

4. Defina canais de venda de maneira estratégica

Outra decisão importante do e-commerce para as empresas é a definição dos canais de venda de forma estratégica. Em uma loja virtual própria a responsabilidade de encontrar maneiras de atrair clientes, como anúncios online e otimizando o site com mecanismos de busca (SEO) é toda da empresa, motivo que leva muitos a buscar a contratação de uma agência digital para e-commerce.

Ainda assim, o e-commerce nessa modalidade apresenta grande autonomia para definir questões como design, métodos de pagamento e variedade de produtos que estarão disponíveis.

Contudo, ao optar por um marketplace a empresa está sujeita às regras e limitações daquele canal de venda. O nome da plataforma também deverá se sobressair ao da loja virtual, o que pode representar uma barreira para o fortalecimento da marca.

Por outro lado, escolher esse caminho é uma forma de aproveitar a estrutura tecnológica e logística de uma organização com experiência na área. Além disso, os marketplaces costumam proporcionar canais de divulgação que podem impactar de forma positiva as vendas.

5. Elabore o design da sua loja

Um design bonito, elegante e intuitivo instiga o usuário a comprar mais na loja virtual. Portanto, o empreendedor deve entender que manter um design atrativo contribui para destacar a importância do e-commerce para as empresas. 

É importante mostrar também as qualidades do produto e serviço na página, sempre de maneira fácil de navegar. A necessidade de trabalhar a identidade visual do e-commerce tem muito a ver com a experiência do usuário na loja, e é por meio dela que o seu negócio será reconhecido na internet.

O design deve destacar a página e conseguir remeter todos os elementos que identificam a loja virtual. Para isso, é possível contar com profissionais especializados que possam fazer um layout único para a marca. 

Selecionando parceiros e fornecedores para o seu e-commerce

Selecionando parceiros e fornecedores para o seu e-commerce

Para desenvolver o planejamento estratégico adequado realizando o controle financeiro correto, contar com parceiros e fornecedores de confiança é essencial. Afinal, o descumprimento no prazo ou algum engano no atendimento dos pedidos poderá comprometer a disponibilidade de seus produtos, deixando seus clientes insatisfeitos e prejudicando o faturamento. Por esse motivo, é preciso escolher com cautela os fornecedores antes de criar a loja virtual.

Defina seus processos logísticos

Realizar o controle de estoque de forma apropriada não é uma tarefa fácil. Por isso, o empresário deve decidir se vai contratar um sistema que seja integrado para essa função, ou iniciar seu e-commerce com gestão manual.

Para as entregas dos produtos, é preciso avaliar a melhor forma de utilizar os Correios ou se poderá ser mais vantajoso fechar parcerias com transportadoras. Ainda que empresas de transportes sejam mais eficientes na maior parte das vezes, os Correios podem ser uma boa opção para quem busca entregar produtos em todo território nacional.

Contudo, é preciso ter atenção aos custos das transportadoras, visto que o valor dessas empresas podem não compensar para um volume pequeno de vendas. A melhor maneira de não sair perdendo é pesquisar sobre o assunto e saber as opções disponíveis.

Além disso, a loja virtual pode contar com a terceirização de entregas. Em casos como esse, parceiros são responsáveis por cuidar da logística enquanto o empresário dedica seus cuidados à loja virtual.

Escolha os meios de pagamento

Oferecer diferentes formas de pagamento ao cliente é uma das formas de demonstrar respeito às preferências das pessoas no momento da compra, outro detalhe que mostra a importância do e-commerce para as empresas. 

Para lojas que estão começando, uma boa opção é usar um intermediador, ou seja, uma empresa que é responsável por assumir o risco da operação financeira, repassando o valor da compra à loja virtual após a transação. Ainda que suas taxas sejam maiores, essa opção é válida pela facilidade de implementação e segurança.

Outra alternativa é a contratação de uma solução completa de pagamento, oferecendo alternativas como boleto e cartão de crédito e débito integradas ao site. Contudo, é importante consultar as taxas de transações e valor da mensalidade antes de escolher a melhor opção.

Além disso, atente para a necessidade de um sistema antifraude na sua loja.

Ofereça uma boa experiência ao cliente

Certificar-se que o cliente saia satisfeito do site após a finalização da compra é muito importante, assim como receber o produto dentro do prazo correto e sem nenhum dano. Portanto, o empreendedor deve buscar oferecer uma boa experiência ao cliente sempre analisando como pode melhorar o site, atendimento ou serviço de entrega, focando sempre em feedbacks positivos. 

Ter a certeza de que o site está funcionando corretamente, os usuários estão sendo atendidos de forma rápida e satisfatória e que não existam problemas relacionados ao envio ou qualidade dos produtos oferecidos é fundamental para isso.

Uma forma de levantar questões e buscar respondê-las melhorando os serviços é por meio dos feedbacks. Após cada compra, eles devem ser analisados individualmente.

Use um sistema ERP para gestão profissional da loja virtual

Para criar um e-commerce e gerenciar o negócio de forma profissional, é preciso dispor de um sistema ERP. Este sistema integrado de gestão centraliza as atividades de uma empresa e organiza a rotina, de modo a manter o trabalho da equipe otimizado, com informações confiáveis e melhorando a qualidade de cada processo.

Com esse software o e-commerce se torna mais ágil e organizado no dia a dia. Com versões que funcionam em cloud e quando instaladas em um computador local, as vantagens do sistema ERP são:

  • Catalogar produtos;
  • Controlar estoque;
  • Emitir notas fiscais eletrônicas;
  • Realizar fluxo de caixa;
  • Receber pedidos de todos os canais de venda;
  • Integrá-lo com plataforma e marketplaces;
  • Controlar contas a pagar e receber;
  • Realizar relatórios financeiros.

Com informações como essa ao alcance, o empresário poderá ter maior embasamento para tomar decisões, fazendo escolhas assertivas para a loja digital.

Além disso, a agilidade para lidar com os setores do e-commerce no sistema é essencial, visto que as ações e informações serão retidas em somente um programa, assim como conectadas a outros aplicativos para a gestão do negócio.

Uma boa sugestão de ERP para quem está começando é o ERP for ME, da Alterdata. Confere lá no site deles!

Mídia de performance: você também vai precisar

Atualmente, com a constatação da importância do e-commerce para as empresas, grande parte das marcas utilizam o marketing digital. No entanto, nem todas trabalham com a mídia de performance.

A mídia de performance é um segmento do marketing digital em que todas suas ações são focadas em resultados a partir da análise dos dados. São ações de marketing que têm como objetivo identificar se o investimento que a empresa está fazendo em mídias digitais está gerando retorno.

Por meio de análises detalhadas, é possível verificar o desempenho dos anúncios e métricas específicas, com índices como CPC, CPA e CPL. As empresas que aplicam o Marketing de Performance usam diferentes ferramentas e plataformas de marketing digital para acompanhar o desempenho dos anúncios. 

Dessa forma, é possível saber como melhorar os resultados, visto que os gargalos das campanhas são identificados, permitindo uma rápida ação para corrigi-los. 

Contrate uma empresa para seu e-commerce

Para desempenhar as tarefas necessárias ao montar sua e-commerce e garantir uma gestão de sucesso, contratar uma empresa especializada é a melhor forma de assegurar bons frutos desde o início da loja virtual. 

Por ser muito a se fazer, e com tantas ações que exigem conhecimento específico, contar com profissionais especializados e qualificados para essas ações é uma maneira de garantir sucesso, segurança e tranquilidade para sua empresa.

A Arcana é uma agência digital para e-commerce que auxilia outras empresas a obterem o melhor do marketing digital. Com sua metodologia, a Arcana desempenha todas as tarefas acima com empenho e dedicação, contando com uma equipe de profissionais extremamente qualificados para cada uma das competências.

Agora que você já conhece a importância do e-commerce para as empresas, invista em uma agência que possa cuidar da sua loja virtual, desde a implementação à operação.

A Arcana pode ajudar sua empresa a ter posicionamento, engajamento, e resultados com rapidez e eficiência, contribuindo para o crescimento e consolidação do seu e-commerce.

Veja os exemplos da Bellacotton e da Cafeoteca acessando nossos cases. Quer saber mais? Entre em contato via WhatsApp e entenda como podemos ajudar seu e-commerce!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo em seu e-mail: