Agência de tráfego: 8 fatores a considerar antes de contratar uma

Publicado 20/06/2022

Uma agência de tráfego, que também pode ser chamada de agência de performance, possui uma quantidade menor de serviços.

O seu foco costuma ser o da criação de landing pages, e-commerces, sites otimizados, copywriting, anúncios e mídia de performance. Em comum, o objetivo dela é fazer a sua empresa vender mais.

Só que no caso da agência de tráfego, o trabalho é mais focado em serviços capazes de gerar leads e, consequentemente, vendas.

Isso se dá por meio do comportamento das pessoas na internet, que buscam informações sobre produtos e serviços. É nesse momento que entra o trabalho de convencimento de que a sua empresa é a melhor opção.

Gestão de Anúncios

Quer saber quais fatores você deve considerar antes de contratar uma agência de tráfego? Continue a leitura e veja os principais!

1. Planejamento dos objetivos de cada campanha

A agência de tráfego deve ser capaz de planejar os objetivos de cada campanha da sua marca. Trata-se de uma ação importante para o sucesso da estratégia.

Quando o planejamento não é feito, você deixa de ter uma visão ampla do seu negócio e não cria uma boa estratégia. Fica, portanto, com ações de baixo impacto.

Sendo assim, a agência de tráfego utiliza ferramentas como matriz SWOT e pesquisas de mercado para entender as possibilidades e mapear, por exemplo, como a sua concorrência está posicionada. 

2. Distribuição do orçamento

Qual o budget ideal para uma campanha de sucesso? Uma boa agência de tráfego é capaz de responder.

Esse tipo de agência é especializada no assunto, então consegue resolver dúvidas que envolvem o valor que cada campanha precisa.

Sim, cada campanha terá o seu valor e isso está atrelado ao objetivo da ação. Desse modo, você consegue gerar visitas qualificadas e aumentar o potencial de conversão e vendas no digital.

É importante, no entanto, que as suas expectativas em relação aos resultados sejam condizentes com o seu orçamento.

Ah! Verba alta não é garantia de resultados extraordinários, pois estes dependem da qualidade do planejamento que a agência de tráfego faz.

3. Acompanhamento diário das campanhas

A campanha está no ar e assim se encerra o trabalho com a agência de tráfego, certo? Errado!

Diferentemente das campanhas que vão para as mídias tradicionais, ou seja, rádio, TV e impressos, as digitais precisam de acompanhamento constante.

Essa necessidade existe porque a resposta do público é mensurável em tempo real. Se houver uma boa resposta, o gestor de tráfego da agência pode aumentar o investimento na campanha e otimizar ainda mais o resultado.

Quando o impacto esperado não é atingido, o mesmo profissional revisa incansavelmente a estratégia para identificar o que não está funcionando.

4. Apresentação de relatórios personalizados e de fácil entendimento

Você é o cliente e, com certeza, deve se aborrecer quando contrata um serviço cujas informações são técnicas demais e difíceis de entender, né?

A gente te entende!

Os relatórios das campanhas devem ser personalizados e de fácil entendimento, até para você e sua equipe enxergarem os resultados com rapidez.

Esse tipo de preocupação, infelizmente, não é realidade em todas as agências de tráfego. Por isso, é de fundamental importância buscar uma com a qual consiga dialogar.

Agência de Tráfego

5. Configuração e rastreamento das conversões através das ferramentas do Google Ads, Google Analytics e do Pixel do Facebook

O acompanhamento de conversões é capaz de ajudá-lo a avaliar se os cliques nos anúncios são eficientes ou não.

Por meio desse acompanhamento, é possível identificar se eles geram atividades valiosas no seu site, como compras, inscrições e envio de formulários. Essa responsabilidade é da agência de tráfego!

A agência deve saber, na ponta da língua, de onde vêm os usuários que interagem com as suas campanhas e quais ações eles tomam em cada ambiente.

É dessa maneira que ela consegue otimizar uma página, entender qual é o público e saber o que esses usuários buscam.

6. Capacidade de montagem de relatórios dinâmicos dentro do Data Studio

O Data Studio é uma ferramenta gratuita que transforma dados em relatórios e painéis informativos. Eles são fáceis de ler e de compartilhar, além de totalmente personalizáveis.

Essa ferramenta pode e deve ser usada pela agência de tráfego para:

  • Mostrar informações em gráficos e tabelas dinâmicas;
  • Criar relatórios interativos com filtros e controles de período;
  • Incluir links e imagens clicáveis;
  • Permitir anotações para avaliações de dados e mais.

7. Uso do Google Tag Manager

O Google Tag Manager é uma ferramenta essencial para seu site. Ela permite inserir um código em qualquer página e, a partir disso, instalar vários serviços de modo rápido e prático.

Trata-se de um centralizador de códigos que dá autonomia ao marketing, melhora a produtividade e diminui custos com Tecnologia da Informação (TI).

Ferramentas de teste A/B, por exemplo, exigem a instalação de códigos em determinadas páginas do site. O problema é que isso demanda tempo e suporte do time de desenvolvimento.

Por isso, o Google Tag Manager funciona como uma ferramenta prática, capaz de instalar diversos serviços sem precisar mexer no código para cada um deles.

8. Experiência com múltiplas plataformas de gestão de tráfego

Certo, até aqui você viu o que a agência de tráfego deve oferecer para a sua marca. Mas digamos que ela seja especialista em uma ou outra plataforma.

Até certo ponto, isso pode ser bom. No geral, não é.

É fundamental que a agência tenha experiência com múltiplas plataformas de gestão de tráfego como:

  • Google;
  • Facebook;
  • YouTube;
  • LinkedIn;
  • Twitter;
  • Waze e outras.

Quanto mais plataformas a agência de tráfego trabalhar, melhor. É desse modo que ela maximizará o alcance da sua marca em relação ao público em potencial.

Se você está procurando uma agência de tráfego, aqui vai uma boa notícia: encontrou! Conheça a Arcana e veja como ela pode te ajudar com mídia de performance.

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo em seu e-mail: