Branding no varejo: como destacar sua marca no mercado?

Publicado 17/02/2022

O assunto hoje é branding no varejo. Para começar, deixamos aqui uma provocação: por que a autenticidade é tão importante para a gestão de marcas?

Bem, Michael R. Solomon, um dos principais estudiosos do comportamento do consumidor, dizia que as marcas ajudam as pessoas a exercerem seus papéis na vida. Isso faz sentido para você?

Quando alguém deixa de consumir a marca A e passa a comprar somente a B, por causa de um ou mais posicionamentos, como ser ecologicamente correta ou socialmente inclusiva, Michael R. Solomon tem razão. Marcas têm — ou, pelo menos, deveriam ter — identidade para poder contribuir para a criação da identidade dos consumidores. Vem daí a importância da autenticidade para a gestão de marcas.

Vamos juntos saber como destacar sua marca no mercado? Descubra o que é branding no varejo e como sua aplicação deve acontecer.

O que é branding no varejo?

O branding no varejo é a forma como a empresa constrói sua imagem como marca. Engloba, portanto, um conjunto de técnicas com objetivo de:

  • Provocar emoções;
  • Trazer lembranças;
  • Remeter a conceitos;
  • Reforçar valores e outros.

Uma boa estratégia de branding no varejo é capaz de ajudar sua loja a vender mais, além de atrair novos clientes e fidelizar a base.

No varejo, o branding é composto por diversos elementos. Dentre eles, destacamos o nome da empresa, suas cores e identidade visual, sua forma de se comunicar e a qualidade do atendimento.

Coloque-se no lugar do consumidor. Esses fatores te ajudam tanto no reconhecimento da marca quanto na compreensão de seus valores, não é verdade? Há diversas marcas que, só de olhar a cor ou ouvir o slogan, você sabe de quem estão falando. Outras, contam com jingles clássicos que até piada fazem com isso.

Por que investir em branding no varejo?

Se você se pergunta isso, saiba que a resposta pode ser simples. O principal motivo é que você, varejista, lida diretamente com o consumidor e não pode abrir mão de dizer a que veio sua marca, bem como qual é seu propósito.

Isso deve ficar bem claro nos pontos de contato, desde o produto até as vendas, passando pelo marketing. É alma do negócio, consegue enxergar?

Pense em uma marca vencedora, que seja referência dentro ou fora do seu nicho. Rapidamente você reconhece que ela tem uma alma, bem como clientes que a defendem com unhas e dentes.

A Coca-Cola, por exemplo, coloca em suas campanhas frases como “Abra a felicidade” ou “O lado Coca-Cola da vida”, apoiando valores como alegria, amizade, felicidade, união e diversão.

Já Dove, em seu posicionamento, valoriza a beleza natural e o empoderamento feminino. Ela fala sempre em “Real beleza”. E o McDonald’s? Ele fala de “Fome de Méqui” (desse jeitinho, fazendo alusão à nossa pronúncia), valorizando um desejo específico dos seus clientes apaixonados.

Essas são marcas que se conectam muito bem com seus públicos, realizando um excelente branding no varejo. Porém outras seguiram o caminho oposto quando passaram a apresentar produtos mais caros, lojas que não acompanham as necessidades dos consumidores ou comunicação obsoleta.

Tenha em mente que a gestão da marca é fundamental para o seu sucesso, pois ela cria a alma do negócio, justamente o que atrai e conecta os consumidores.

Como aplicar o branding no varejo?

Agora que você sabe qual é a importância do branding no varejo, que tal partirmos para a prática? Nós separamos algumas dicas:

Tenha um posicionamento claro

Pelo que sua loja quer ser reconhecida? Pela variedade de produtos ou especialidades? Por preços competitivos ou exclusivos? Deixe bem claro qual é seu posicionamento para o público e o mercado. Pensar nisso é fundamental para o branding no varejo.

Trata-se de uma questão de definir seu DNA, ou seja, investir em pontos fortes para ser referência. Quando você define um posicionamento claro, aumenta as chances de atrair e conquistar clientes alinhados à sua proposta.

Comunique o posicionamento de sua marca

Os pontos fortes que serão investidos devem ser comunicados constantemente, não apenas pela comunicação e marketing da loja. Trata-se de uma questão de atitude.

Sua loja é jovem e moderna? O cliente espera encontrar atendentes assim, não um time de pessoas sisudas que falam formalmente. O mesmo vale para os demais membros da equipe.

Melhore constantemente a experiência nos pontos de contato

Não interessa qual seja o ponto de contato, ok? O consumidor deve sentir os pontos fortes em absolutamente todos eles. A experiência deve ser marcante! Invista em treinamento para que todos os colaboradores estejam bem preparados para receber e acolher os clientes com o DNA de sua marca.

Outro ponto importante é que o visual da loja deve seguir a mesma premissa, desde o ponto de venda físico até o design do site e das postagens nas redes sociais.

Invista em marketing sensorial

Utilize técnicas que estimulem os sentidos dos clientes para ter um impacto significativo nas vendas. Lembre-se daquela loja que usa um cheirinho agradável, ou que tem uma trilha sonora inesquecível.

Você deve saber que, por exemplo, há uma marca de sapatilhas e sapatos femininos que tem como marca registrada um cheirinho de chiclete em seus produtos. A empresa aproveitou a febre pelo perfume para vender itens que exalem a fragrância, como incensos e aromatizantes de ambiente.

O marketing sensorial também recorre ao toque, ao estímulo visual e até ao paladar. Basta ser criativo e apostar em soluções que têm a ver com o seu nicho. Crie, portanto, uma atmosfera envolvente para melhorar a experiência do cliente quando estiver em contato com sua marca.

Direcione o foco para a experiência do cliente

Você, como consumidor, é exigente? O público atual é, e bastante! Sendo assim, o branding no varejo tem técnicas que contribuem para que ele se sinta melhor em contato com sua marca. Isso se chama experiência de compra.

Essa experiência pode ser criada a partir do atendimento de qualidade, organização da loja, sinalização do ambiente, preços competitivos e até do modo como a marca se apresenta ao mercado.

Invista no design da sua loja

Branding no varejo

Design não é papo de marca grande, tá? Muitas marcas pequenas, erroneamente, acabam não investindo em um visual bem feito, principalmente a logo. Letreiros improvisados não têm vez, pois transmitem falta de profissionalismo e DNA que transmite uma qualidade duvidosa.

Na dúvida, lembre das marcas poderosas. Pode ser as que já citamos aqui ou outras.

Se ainda não tem uma marca, ou ela não está de acordo com o propósito do negócio, dedique-se a isso. Contrate um bom profissional para trabalhar nesse ponto, para fixá-la na memória do público por meio do ponto de venda, materiais de divulgação e até os uniformes da sua equipe de vendas.

Conheça os seus clientes

Esse discurso não te parece novidade? Pois é. Conhecer não significa se basear em achismos, mas sim, ter em mãos uma série de dados que te dizem quem é seu público. Esse tipo de informação é extremamente valiosa para planejar as estratégias do seu negócio. Deixe de lado as percepções e baseie-se em dados.

Invista em pesquisas e estimule sua equipe de atendimento e vendas a captar feedback dos clientes. Ele ajuda a traçar o perfil do público. A partir dessas informações, você tem meios para direcionar sua estratégia de branding no varejo de uma forma mais certeira, impactando quem tem potencial para ser cliente.

Relacione a sua marca aos conceitos e valores apreciados pelos clientes

Continuando nossa lista de boas práticas de branding no varejo, para destacar sua marca no mercado é importante saber quais valores seus clientes consideram importantes.

A partir dessa informação, você tem meios para fortalecer sua marca e aplicá-las no branding no varejo, destacando-os. Eles podem ter relação com meio ambiente, tecnologia, família, causas sociais e muitos outros.

Tenha em mente que os valores da sua marca devem ser os mesmos dos seus clientes. Eles também devem ser condizentes com a maneira como a loja e seus colaboradores se posicionam.

Mantenha a comunicação da loja em contato com a realidade

Pois é, estar em contato com a realidade é fundamental para definir o DNA da sua loja. Quando o branding no varejo cria um mundo de impossibilidades, o efeito pode ser o de afastar o público.

Trabalhe sempre com a verdade em suas mensagens, conceitos e estratégias. Seja realista para fortalecer a marca de sua loja que, consequentemente, você ajuda a fidelizar os clientes e atrai outros novos.

Tenha uma comunicação ágil e eficiente

Sua loja demora para responder os clientes nas redes sociais? Se você respondeu “sim”, saiba que não é um bom sinal, pois eles estão a um clique dos concorrentes.

Investir em uma comunicação ágil, eficiente, personalizada e inteligente é essencial. Tenha canais de comunicação condizentes com a realidade do público, focando justamente nos mais utilizados. Disponibilize número de telefone, WhatsApp, e-mail, inbox e o que mais for necessário para não perder a comunicação com quem tem potencial para ser seu cliente.

As redes sociais, nesse sentido, são excelentes. Elas permitem agilidade e um contato mais informal, principalmente pelo fato do ambiente ser assim.

Gostou das dicas de branding no varejo? Então agora basta arregaçar as mangas e aplicá-las na prática para vender cada vez mais. Isso vai ajudar a destacar e consolidar sua marca no mercado.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail os conteúdos atualizados do blog da Arcana! O formulário está no campo abaixo.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo em seu e-mail: