Varejo digital: entenda seus benefícios e oportunidades

Publicado 30/08/2021

O varejo é um dos setores que mais sofre em situações adversas. Em tempos de instabilidade, o consumo tem a tendência de cair. É neste momento que ampliar os canais de venda, adotando novas tendências, como o varejo digital, pode trazer bons resultados que, inclusive, podem surpreender os gestores da área. 

No primeiro semestre de 2020, em razão da pandemia de Covid-19, o varejo brasileiro precisou se reinventar. O setor, que respondia por mais de 60% do PIB brasileiro até o momento, segundo pesquisas do IBGE, apresentou perdas de 19,1% no acumulado em março (-2,8%) e abril (-16,3%). No entanto, em maio, as vendas no comércio já cresceram cerca de 13,9%. Ou seja, o varejo mostra uma boa reação às adversidades, estando acostumado a superar crises. 

Mas, afinal, o que é o varejo digital? 

Com o avanço da tecnologia, os consumidores estão revendo as formas de pesquisar preços e comprar. Com isso, o varejo precisa acompanhar essas mudanças.

O varejo digital existe com o objetivo de acompanhar essas transformações no comportamento do consumidor. Com esta mudança, o mercado se atualiza, acompanhando todas as novidades que o consumidor necessita.

Ele engloba a proposta de um ambiente comercial que tenha como características flexibilidade, praticidade, integração e grande potencial de adaptação. Além disso, ele é dinâmico e personalizado, pontos atrativos e bem relevantes para que os clientes tenham a melhor experiência de compra possível. Esse movimento disruptivo permite que o varejo busque fornecer um serviço personalizado e mais ágil.

Quais são os benefícios do varejo digital?

Já considerado o canal de vendas em maior crescimento atualmente, o varejo digital fornece três principais benefícios aos varejistas:

Omnichannel

O Omnichannel se baseia na convergência de todos os canais, tendo como objetivo fazer com que o consumidor não veja diferença entre online e offline. Ou seja, o omnichannel integra ambientes físicos e virtuais.

Com isso, é possível explorar diferentes formatos de associação, lembrando sempre de melhorar a experiência do consumidor. Então, por exemplo, os aplicativos móveis podem ter o seu layout combinado com a temática da loja física e com o site da empresa. Ou, ainda, o cliente pode ter a opção de comprar o produto na loja online, mas retirá-lo na loja física — inclusive, realizando a troca do produto no estabelecimento, caso exista alguma insatisfação. 

Nesses exemplos, o consumidor pode experimentar outros modelos de compra, analisando o formato que se sente mais confortável, sem encontrar barreiras. Para o varejista, significa realizar um atendimento mais versátil e eficiente, garantindo a satisfação do público.

Maior segurança na realização das compras

O tempo em que realizar compras virtuais era algo inseguro e duvidoso acabou. As lojas online apresentam opções de segurança em grau elevado, considerando a proteção de consumidores e lojas. Inclusive, se for realizada a comparação de investimento em segurança para ambientes físico e online, há um resultado mais vantajoso para o e-commerce. 

Para manter o e-commerce protegido, é necessário a instalação e a manutenção de um servidor seguro, além de softwares de defesa. Enquanto isso, nas lojas físicas, é preciso o investimento em sistemas de alarme e monitoramento, câmeras e vigilantes. Portanto, é mais fácil resolver os problemas de segurança no varejo digital.

Facilidade nos formatos de pagamento

varejo digital

O universo digital oferece ao cliente mais facilidades de pagamentos. Além de aceitar diferentes bandeiras de cartões de crédito com a possibilidade de parcelamento, há o pagamento por meio de boleto bancário ou transferência online. Ou, ainda, é possível integrar online e offline, oferecendo o pagamento na retirada na loja física. Outro ponto favorável à compra online é que ela pode ser feita a qualquer momento, sem nenhuma limitação de horário. 

Além disso, vale lembrar que o pagamento no varejo digital é feito antes do consumidor receber o produto. Com isso, o índice de inadimplência diminui. Assim como, também, é mais fácil identificar maus pagadores, pois basta uma base de dados consistente e a análise do histórico do cliente. 

Quais são as oportunidades de crescimento no varejo digital?

Apesar de parecer que todas as iniciativas já estão consolidadas, ainda há muitas maneiras de se diferenciar da concorrência e crescer. Inclusive, o Brasil ainda tem alguns passos pela frente para, de fato, consolidar a transformação digital no varejo, pois existem oportunidades que podem ser exploradas.

Atendimento humanizado e ágil ao cliente

Conforme uma pesquisa realizada pela Infobip, uma em cada quatro pessoas já foi atendida por um chatbot. Destas, 69% preferem interagir com ele do que com humanos, em virtude da agilidade nas respostas. Ou seja, o atendimento nesse formato já é uma realidade, sendo, portanto, um desafio torná-lo mais humano, com diálogos personalizados, amigáveis e significativos.

É preciso que esse formato de atendimento seja mais preciso e simpático, na visão do usuário. No entanto, é importante lembrar que, mesmo que o chatbot seja humanizado, é de responsabilidade do varejista esclarecer que o atendimento está sendo realizado por um bot e, caso o consumidor deseje, pode decidir por uma interação humana. 

Voice commerce

Conhecido também como v-commerce, ele é um sistema de compras que possibilita ao usuário o uso de comandos de voz para encontrar e comprar produtos on-line. Ou seja, é uma integração da interface interativa dos assistentes virtuais aliado ao design conversacional para a realização das transações de e-commerce. O objetivo é aproveitar os “impulsos” de compra e tentar reduzir os carrinhos abandonados

A tendência tem sido impulsionada por plataformas como Alexa e Siri, por apps como o ClubHouse e por canais de podcasts. Inclusive, há previsões de consultorias internacionais que, em até três anos, pelo menos 40% das transações e 18% das receitas de compras online sejam iniciadas ou realizadas por meio de voice commerce. 

Superapps

Bastante conhecidos na China, os superapps estão começando a chegar no Brasil. Eles são a unificação de várias funcionalidades em um único aplicativo, de maneira leve, segura e dinâmica. O mais famoso de todos é o WeChat, que integra app de mensagem com a possibilidade de realizar pagamentos, ver mapas, assistir filmes, saber a previsão do tempo, ler notícias, pedir comida e mais uma infinidade de funcionalidades. 

No Brasil, o aplicativo que mais se aproximado da proposta chinesa é a Rappi. A startup faz entregas de supermercado, farmácia e comida, além de já ter realizado serviços de contratação de shoppers, acompanhamento de exames médicos e test drives. 

Realidade aumentada

Grande aposta do comércio eletrônico, a realidade aumentada tem como objetivo melhorar a experiência de compra dos consumidores no momento da compra. Por meio de um QR-Code, por exemplo, os clientes podem acessar imagens, textos, mapas, vídeos e quaisquer outros elementos que possam agregar informação e valor para a tomada de decisão. 

Inclusive, é uma tendência que o varejo digital cada vez mais incorpore novas tecnologias para atrair, engajar e converter novos clientes. Para os varejistas que desejam se destacar, esforços não devem ser medidos para inovar e atender os clientes. 

O varejo digital veio para ficar!

Esse modelo disruptivo de comércio veio para ficar, pois ele possibilita a manutenção do negócio no mercado e ainda permite ampliar os resultados das empresas. No entanto, como último ponto, vale ressaltar que, para o varejo digital dar certo, é necessário que a empresa esteja alinhada de maneira geral com os propósitos, incluindo recursos humanos, times de tecnologia e alta diretoria. 

Gostou de saber mais sobre o varejo digital? Quer se informar sobre mais conteúdos referentes ao setor? Então continue lendo os artigos aqui no blog da Arcana. Temos diversos materiais para te ajudar a vender mais, crescer e expandir seu negócio em diversos meios.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo em seu e-mail: